007_Icones_Acervo_04.png

O projeto Memórias Situadas propõe pensar museus, arquiteturas, espaços, cidades e territórios a partir dos trânsitos que os constituem, buscando trabalhar com a inflexão da memória em situação – a memória como ação do presente e na presença. Assim, é a partir do ser-em-situação, do corpo-a-corpo com os espaços de investigação e intervenção, e os seus respectivos contextos, que buscamos colocar os mais diversos elementos em relação. No exercício imaginativo que é a produção de memórias com os trapos da história, o projeto Memórias Situadas percebe os vazios em sua potência de fazer ecoar no presente tempos espiralares, vozes, gestos, ideias, lugares, objetos, projetos e narrativas. Assim, enfocamos territórios de investigação e intervenção, buscando montar narrativas a partir tanto dos vestígios encontrados nos arquivos e documentos sobre a sua conformação, quanto a partir da investigação do seu espaço, dos seus usos cotidianos e das memórias do próprio lugar, sempre na tentativa de ativar no presente as potências e latências capazes de fazer mundos.

FGM-SECULT-PMS-GOVERNO-PRETA.png